06 Fev

Trabalho escravo – Detrae divulga balanço da fiscalização em 2018

Publicada em: 06/02/2019

Por Nilza Murari

A Divisão de Fiscalização para Erradicação do Trabalho Escravo – Detrae, da Secretaria de Previdência e Trabalho, divulgou nesta terça-feira, 5 de fevereiro, o balanço das atividades de combate ao trabalho escravo em todo o país em 2018. Segundo o chefe da Detrae, o Auditor-Fiscal do Trabalho Maurício Krepsky, foram encontrados em situação análoga à de escravos 1.723 trabalhadores. Destes, 1.113 foram efetivamente resgatados.

Krepsky ressaltou as características que cercam o trabalho escravo no Brasil. A maioria é de homens, negros, nordestinos e com baixa escolaridade. Além disso, a escravidão contemporânea tem forte ligação com a informalidade e o desemprego, ou seja, falta de oportunidade de trabalho digno.

Desde 1995, quando iniciaram as atividades de combate ao trabalho escravo e foi criado o Grupo Especial de Fiscalização Móvel, foram resgatados mais de 53 mil trabalhadores de condições desumanas e degradantes. Os Auditores-Fiscais do Trabalho são os responsáveis por caracterizar as situações que se encaixam no artigo 149 do Código Penal, que tipifica o crime de redução de pessoa à condição análoga à de escravo.

Vários jornais, sites e blogs repercutiram o balanço da fiscalização, baseados nos dados distribuídos à imprensa pela Detrae. Confira aqui.

 

Veja algumas publicações.

O Globo - Homem negro nordestino é o perfil mais comum do trabalhador em situação análoga à escravidão

Estadão - Homem, pardo ou negro, nordestino. Veja quem são os ‘escravos modernos’

Uol Notícias - Trabalho escravo tem relação com informalidade e desemprego

Agência Brasil - Trabalho escravo tem relação com informalidade e desemprego

Portal O Dia (PI) – Nordeste lidera trabalho escravo

Rede Brasil Atual - Perfil mostra relação entre escravidão, cor, desemprego e informalidade

Sete Segundos (AL) - Flagrantes de trabalho escravo em Alagoas chegaram a 90 em 2018

Ecodebate - Trabalho Escravo: Quase metade dos trabalhadores maiores de 18 anos resgatados nunca teve emprego formal

Ministério da Economia – Secretaria de Previdência e Trabalho - Dados da Inspeção do Trabalho revelam perfil dos resgatados

Diário dos Campos (PR) - Dados da Inspeção do Trabalho revelam perfil dos resgatados do trabalho escravo

Monitor Mercantil - Em 23 anos, 53 mil foram resgatados da escravidão

Blog da Cidadania - Perfil mais comum do trabalhador análogo à escravidão é o homem negro nordestino