30 Set

Diretora do SINAIT participa de debate e lançamento de livros sobre relações de trabalho na Unicamp

Publicada em: 30/09/2019

Por Nilza Murari

A diretora do SINAIT Ana Palmira Arruda Camargo representou o Sindicato no debate “Impactos da Reforma Trabalhista sobre Condições de Trabalho e ação coletiva” realizado na tarde de sexta-feira, 27 de setembro, em Campinas (SP). O evento foi organizado pelo Instituto de Economia da Universidade de Campinas e pelo Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho – Cesit, e ocorreu no auditório Zeferino Vaz, do Instituto de Economia.

Durante o evento foram lançados os livros “Reforma trabalhista no Brasil: promessas e realidade” e “Trabalho e ação coletiva no Brasil: contradições, impasses e perspectivas”. O primeiro é uma iniciativa da Rede de Estudos e Monitoramento Interdisciplinar da Reforma Trabalhista – Remir Trabalhista, cujos organizadores são os professores José Dari Krein – Unicamp, Roberto Véras de Oliveira – UFPA e Vítor Araújo Filgueiras – UFBA. Publicado pela Editora Curt Nimuendajú, reúne sete artigos dos organizadores, além de Andréia Galvão, Clovis Scherer, Marilane Oliveira Teixeira e Renata Queiroz Dutra, com prefácio de Vanessa Patriota da Fonseca. O livro pode ser baixado gratuitamente pela internet.

O segundo livro, organizado por Iram Jácome Rodrigues, compreende uma coletânea de artigos que analisa os dilemas da instituição sindical e das ações coletivas dos trabalhadores no período entre 1978 e 2018, suas formas de luta, estruturas de organização, relação com a política, com a economia e com a sociedade. Analisa também suas crises, resistências, ambiguidades, desafios e perspectivas. Quarenta anos se passaram desde as greves de 1978. A partir da paralisação ocorrida na fábrica da Scania em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, que se iniciou em 12 de maio de 1978, o país assistiu ao maior ciclo de greves de sua história protagonizado por trabalhadores urbanos e rurais. Foi publicado pela Anablume Editora.

O debate contou com a presença do ministro do Tribunal Superior do Trabalho – TST Luiz Philippe Vieira de Mello, do procurador do Trabalho Sílvio Beltramelli Neto, do diretor do Cesit Denis Maracci Gimenez e de autores de artigos dos dois livros, como Andréia Galvão, Marilane Oliveira e José Dari Krein.

Parceria

Ana Palmira Arruda entregou ao professor José Dari Krein uma correspondência assinada pelo presidente do SINAIT, Carlos Silva, a ser encaminhada a Denis Maracci Gimenez, diretor do Cesit. Reconhecendo a importância do Centro de Estudos, o Sindicato propõe parceria para realizar uma “ampla discussão com a categoria acerca do futuro que se almeja para a Auditoria Fiscal do Trabalho no contexto do Futuro do Trabalho”.

A intenção, diz o documento, é “realizar consultas e debates  de forma estruturada e metódica com o máximo de Auditores, nas Delegacias Sindicais e, ao final, elaborar um documento que reflita o pensamento dos integrantes da categoria e possa servir como esclarecedor, balizador e facilitador dos debates públicos e proposições de mudanças estruturais na Inspeção do Trabalho porventura apresentadas pelo governo brasileiro. O foco é assegurar o papel da Inspeção do Trabalho, ou seja, a defesa dos direitos sociais, por meio de uma categoria forte e respeitada por seu papel na sociedade”.

Para que isso se viabilize, o SINAIT busca junto ao CESIT parceria através da celebração de acordo de cooperação ou outro instrumento que envolva a participação de seus pesquisadores, notadamente os ligados ao estudo do Futuro do Trabalho.

Leia a carta aqui.