10 Fev

Coronavirus: SRT de Goiás notifica órgãos de segurança pública para apresentarem plano de contingência

Publicada em: 10/02/2020

A Superintendência Regional do Trabalho em Goiás iniciou campanha de incentivo às instituições e empresas públicas e privadas para adotarem medidas que garantam aos trabalhadores redução dos riscos ocupacionais existentes 

Por Lourdes Marinho, com informações da SRT/GO

Edição: Nilza Murari 

A Superintendência Regional do Trabalho em Goiás – SRT/GO está notificando os órgãos da Secretaria de Segurança Pública do Estado de Goiás, empresas e instituições de Goiás para que seja criado e implantado um Plano de Contingência Preventivo, em razão do alerta global, do risco do Coronavirus, emitido pela Organização Mundial de Saúde – OMS. A Secretaria de Saúde de Goiás não foi notificada porque já está elaborando seu plano de contingência. 

Na Notificação Recomendatória/Preventiva consta um prazo para apresentação do Plano de Contingência, que consiste em capacitar os trabalhadores para o uso adequado de máscaras e demais equipamentos de proteção. Além disso, a higienização correta das mãos; o descarte adequado do material utilizado, incluindo a vestimenta de corpo inteiro, caso necessário, com o devido processamento das roupas; o uso adequado do termômetro de testa, entre outras medidas. 

De acordo com coordenadora da ação, a Auditora-Fiscal do Trabalho Jacqueline Carrijo, os funcionários da Saúde e da Segurança Pública são os dois grandes grupos de trabalhadores no Estado de Goiás que precisam de plano de contingência, em razão do tipo de atividades que executam. “Os trabalhadores da SSP, assim como os trabalhadores da Saúde, necessitam de medidas protetivas rápidas em razão das características das atividades desempenhadas, especialmente em razão do Carnaval que está próximo”, afirmou. 

Segundo Jacqueline, “o importante é capacitar os trabalhadores para se protegerem de infecções por vírus e para que eles sejam disseminadores das medidas que devem ser adotadas”, explicou.  Jacqueline afirmou ainda que o não cumprimento da notificação poderá gerar aplicação de penalidades, com imposição de multas. 

Junto com o Termo de Notificação está sendo encaminhada uma Recomendação Técnica que trata da importância da higiene ocupacional. Essa Recomendação favorece não somente o controle do coronavirus, mas também de doenças contagiosas como o sarampo, tuberculose, hepatite A, gastroenterites, rotavirus, bronquiolite, gripe, varicela (catapora), conjuntivite, entre outras. 

“Alguns cuidados simples no dia a dia são importantes para evitar a disseminação de vírus e bactérias e a ocorrência de epidemias. Uma delas é a higiene frequente das mãos com água e sabonete ou álcool 70%, tão importante quanto a ‘etiqueta’ da tosse e espirro. Esses cuidados são eficientes para a prevenção e controle da doença.  As pessoas atentas à informação promovem o controle da doença nos ambientes de trabalho”, explica Jacqueline.    

A Auditoria-Fiscal do Trabalho rotineiramente trabalha a higiene ocupacional na promoção e garantia de ambientes do trabalho livre de doenças.  Como responsável pela fiscalização da Saúde e Segurança do Trabalhador, identifica os perigos ocupacionais existentes no meio ambiente de trabalho. Quando constatadas ameaças e exposições dos trabalhadores a situações de perigo em razão do trabalho, da insuficiência das medidas de proteção individual ou coletiva, aplica as medidas de precaução e preventivas necessárias. 

O meio ambiente de trabalho seguro, saudável, justo é reconhecido pela Auditoria-Fiscal do Trabalho como elemento integrante do princípio da dignidade da pessoa humana.​