11 Fev

Fonacate pede que Comissão de Ética da Presidência da República apure conduta de Paulo Guedes

Publicada em: 11/02/2020

Ministro da Economia comparou servidores públicos a parasitas, prejudicando a reputação de todos os servidores públicos e atentando contra a honra e a tradição do serviço público

Por Lourdes Marinho

Edição: Nilza Murari

O Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado – Fonacate apresentou denúncia à Comissão de Ética Pública da Presidência da República para que seja instaurado processo para apurar violações ao Código de Conduta da Alta Administração Federal e ao Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, cometidas pelo ministro de Estado da Economia Paulo Guedes.

Em 7 de fevereiro, ao participar de Seminário promovido pela Escola Brasileira de Economia e Finanças da Fundação Getúlio Vargas – FGV EPGE, no Rio de Janeiro, e defender a proposta de reforma administrativa do governo federal, o ministro comparou os servidores públicos a “parasitas”, cujo “hospedeiro” – o Estado brasileiro – não conseguiria mais suportar.

“Essas afirmações configuram desrespeito gratuito e desmedido a 12 milhões de servidores públicos, que buscam diuturnamente prestar serviço de qualidade à população brasileira, além de não condizerem com o decoro do chefe de pasta que hoje congrega funções pertinentes à organização dos quadros de pessoal da Administração Pública”, diz o documento.

Confira aqui a íntegra da denúncia. ​