26 Jun

Trabalho escravo – SINAIT esclarece a ministro do TST o papel dos Auditores-Fiscais do Trabalho no combate à escravidão

Publicada em: 26/06/2020

Por Nilza Murari

Ao tomar conhecimento de uma fala do ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho, do Tribunal Superior do Trabalho – TST, em transmissão ao vivo no canal no YouTube de Eduardo Moreira, em 3 de junho, sobre o tema “O que vai mudar nas relações de trabalho após a crise”, o SINAIT enviou correspondência ao gabinete da vice-presidência do Tribunal. A partir dos 23 minutos do vídeo, ao relatar sua experiência de 33 anos na Magistratura do Trabalho, o ministro falou dos casos de trabalho escravo com os quais se deparou e afirmou que os resgates são feitos pelo Ministério Público do Trabalho ou pela Polícia Federal.

No documento enviado ao hoje vice-presidente do TST, o SINAIT esclareceu sobre o protagonismo dos Auditores-Fiscais do Trabalho nas ações de fiscalização de combate ao trabalho escravo, as quais contam com parceiros como os Ministérios Público Federal e do Trabalho, Polícias Federal e Rodoviária Federal, Advocacia Geral da União, entre outros. Os 25 anos de combate ao trabalho escravo foram devidamente contextualizados.

Foram anexadas matérias sobre os 25 anos do Grupo Móvel, comemorados em maio, assim como links de vídeos e documentários, e a publicação “Linha do Tempo – Casos de assassinatos, agressões e ameaças a Auditores-Fiscais do Trabalho – 2004 a 2020”.

O documento foi recebido e está sob análise do gabinete do ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho.

Confira aqui a correspondência enviada.