17 Mai

Ao lado de entidades de classe e parlamentares, SINAIT segue mobilizado contra reforma administrativa

Publicada em: 17/05/2021

Por Dâmares Vaz

Edição: Andrea Bochi

Ao lado de entidades de classe e parlamentares, o SINAIT segue mobilizado contra a reforma administrativa, que tramita na forma da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 32/2020. A fim de planejar as ações da semana contra a votação da matéria na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados, o presidente da entidade, Bob Machado, participou de reuniões na tarde desta segunda-feira, 17 de maio.

Essas reuniões contaram ainda com dirigentes sindicais, incluindo representantes das centrais sindicais, e parlamentares da Oposição e da Minoria da Câmara dos Deputados, da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público e da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil).

Os deputados presentes relataram que os partidos de Oposição e a Minoria da casa terão atuação conjunta na CCJ para barrar a votação. Pediram às entidades que mantenham o estado de mobilização permanente, além da união em torno do objetivo de derrotar a matéria. Além disso, o grupo pretende se reunir com o presidente da Câmara, Arthur Lira.

O deputado Professor Israel Batista (PV/DF), coordenador da Servir Brasil, também pediu que as entidades de classe procurem parlamentares para conversar sobre os prejuízos que a proposta causa aos servidores e à prestação dos serviços públicos.

Os parlamentares e entidades concordaram quanto à importância de trazer a sociedade para o debate da matéria, que é tão danosa à população, em especial aos segmentos que mais precisam dos serviços prestados pelo Estado.

Integrando ambas as frentes, o SINAIT vem intensificando o diálogo com parlamentares. Nos últimos dias, a entidade conversou, por exemplo, com os deputados Capitão Wagner (Pros/CE), que se declarou favorável ao adiamento da discussão e votação da PEC – saiba mais aqui, e Subtenente Gonzaga (PDT/MG), que antecipou voto contra a matéria na CCJ – recorde aqui.

Ações nas redes sociais também foram definidas. Hoje, às 19 horas, ocorre um tuitaço contra a PEC 32. Quem participar, deve postar a hashtag #CCJrejeitaPEC32. Na quarta-feira, véspera da votação do relatório pela admissibilidade da matéria na CCJ, haverá outro tuitaço, às 18 horas, com a hashtag #VotecontraaPEC32.

Na quinta-feira, 20 de maio, a discussão e votação do parecer na CCJ deve começar às 9 horas. As entidades seguirão mobilizadas durante todo o dia. O relatório, do deputado Darci de Matos (PSD/SC), foi lido nesta segunda-feira, sendo favorável à admissibilidade da matéria quase na íntegra.

Além de Professor Israel, estiveram presentes nas reuniões os deputados e deputadas José Guimarães (PT/CE), Rogério Correia (PT/MG), Maria do Rosário (PT/RS), Fernanda Melchionna (PSOL/RS), Gleisi Hoffmann (PT/PR), Alice Portugal (PCdoB/BA), Alencar Braga (PT/SP) e Erika Kokay (PT/DF).