31 Mai

Conselho de Delegados Sindicais aprova contas do SINAIT de 2021 e Relatório de Atividades da DEN

Publicada em: 31/05/2022

Por Dâmares Vaz

Edição: Andrea Bochi

O Conselho de Delegados Sindicais (CDS) do SINAIT, convocado pela Mesa Diretora, aprovou nesta segunda-feira, 30 de maio, as contas da entidade do ano de 2021, seguindo parecer favorável do Conselho Fiscal Nacional (CFN), e o Relatório de Atividades da Diretoria Executiva Nacional (DEN), também relativo a 2021.

Virtual, a reunião foi conduzida pela vice-presidente do CDS, a delegada sindical de São Paulo Ana Palmira Arruda Camargo, em substituição à presidente da Mesa Diretora, Olga Machado, que não pôde participar. Além dos delegados – todas as Delegacias Sindicais participaram, exceto a da Bahia –, participaram do encontro o presidente do Sindicato, Bob Machado, o vice-presidente, Carlos Silva, e a diretora Rosa Jorge.

De acordo com Carlos Silva, que apresentou as contas de 2021, os gastos da entidade seguiram cinco diretrizes: Fortalecimento do SINAIT; Divulgação do trabalho e do resultado da atuação dos Auditores-Fiscais do Trabalho; Defesa das competências, prerrogativas e direitos dos Auditores-Fiscais do Trabalho; Fortalecimento da comunicação dentro da categoria, e Valorização da carreira de Auditoria-Fiscal do Trabalho e defesa de melhores condições de trabalho.

Carlos Silva também frisou que relacionar os gastos – são 12 os grupos de despesas – às diretrizes permite avaliar se a parte financeira da entidade converge ou não com a atuação política.  “As contas primeiro passam pela análise do CFN, que emite o parecer, que nesse exercício foi favorável à aprovação. Então, tem seguimento mais um ato da prestação de contas, que é a deliberação do CDS, com base no parecer do CFN”, explicou o vice-presidente, acrescentando que os gastos seguem o planejamento orçamentário, também previamente aprovado pelo CDS.

As contas do Sindicato são enfim aprovadas em Assembleia Geral Nacional convocada especificamente para esse fim. Os filiados podem ter acesso aos documentos fiscais e contábeis com as análises das contas na área restrita do site do SINAIT.

Relatório de Atividades

O presidente do Sindicato, Bob Machado, apresentou o Relatório de Atividades, destacando que a atuação do SINAIT foi pautada na “defesa do Estado brasileiro, do serviço público e da carreira”. O relatório listou que, em 2021, foram 1.016 notícias produzidas pela equipe de Comunicação do Sindicato e publicadas no site da entidade.

Essas notícias abrangeram ações relacionadas à regulamentação do Bônus de Eficiência; à Chacina de Unaí e punição dos mandantes; à atuação dos Auditores no combate ao trabalho escravo e infantil; à atuação da entidade no Congresso Nacional em defesa do serviço público e da Auditoria-Fiscal do Trabalho – em torno de matérias como a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência, a criação do domicílio eletrônico trabalhista, a PEC Emergencial, a reforma administrativa, a PEC dos Precatórios –; à atuação jurídica – Gifa e conversão em pecúnia de licença-prêmio não usufruída –, entre outros.

Bob Machado destacou que, num esforço para melhorar a comunicação da entidade com os Auditores-Fiscais do Trabalho, em abril de 2021 foi lançado o Boletim Semanal em vídeo,apresentado pelo próprio presidente do SINAIT. Foram produzidos 36 Boletins Semanais em vídeo até o final de 2021, além de 15 mensagens em vídeo do presidente, sobre temas pontuais.

Julgamento de Antério

Dirigentes da DEN e o CDS avaliaram ainda o resultado do segundo julgamento, pelo Tribunal do Júri, do mandante da Chacina de Unaí Antério Mânica, nos dias 24, 25, 26 e 27 de maio, em Belo Horizonte. Todos manifestaram esperança em ainda ver a efetiva punição de Antério e dos outros mandantes e intermediários do crime, que vitimou três Auditores-Fiscais do Trabalho e um motorista do Ministério do Trabalho.

A diretora Rosa Jorge relatou que o Sindicato vinha se preparando para o novo julgamento e comemorou o resultado. “Diante dos recursos dos réus, foi uma vitória, possível somente porque o SINAIT nunca deixou o caso cair no esquecimento. Foi o nosso trabalho por justiça que permitiu sensibilizar jurados e sociedade e que levou a uma nova condenação”, observou. A entidade também promoveu uma campanha institucional, sobre a chacina, em Belo Horizonte, veiculada em rádios, outdoors, painéis de LED e front TV.