13 Jun

Dirigentes do Sinait participam de sessão solene da Câmara em homenagem à Kailash Satyarth

Publicada em: 13/06/2017

A homenagem fez parte das atividades previstas para marcar o Dia Internacional de Combate ao Trabalho Infantil

Dirigentes do Sinait participaram na tarde desta segunda-feira, 12 de junho, Dia Internacional de Combate ao Trabalho Infantil, de Sessão Solene da Câmara em homenagem ao Prêmio Nobel da Paz de 2014, o ativista indiano Kailash Satyarthi.

As diretoras do Sinait, Ana Palmira e Vera Jatobá, acompanharam a Sessão junto com o Auditor-Fiscal do Trabalho/MT, Valdiney Arruda.  A Auditora-Fiscal do Trabalho Taís Arruti Lyrio Lisboa representou a Secretaria de Inspeção do Trabalho – SIT.  A estudante e coordenadora jovem da iniciativa “100 milhões por 100 milhões”, Ana Júlia Ribeiro, também participou da solenidade.

Kailash agradeceu a homenagem e elogiou a legislação trabalhista brasileira no que se refere ao trabalho infantil e escravo. Ele destacou a importância do papel do Congresso Nacional para a garantia de um futuro melhor para milhões de crianças brasileiras e pediu prioridade no investimento em educação pública. “Nós temos que dar um fim ao trabalho infantil e à escravidão infantil. Faço um apelo aqui. O investimento em educação é fundamental para que isso ocorra”, disse o ativista.

Os parlamentares que se manifestaram e o coordenador da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, criticaram o fato de o governo ter incluído na Constituição um teto para os gastos válido pelos próximos 20 anos, sem antes universalizar ou garantir educação pública de qualidade. “Esperamos que o Brasil revogue a Emenda Constitucional nº 95, de 2016, porque ela suprime a possibilidade de melhora, na medida que os investimentos públicos são sufocados”, disse Cara.

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Lélio Bentes, fez um apelo aos parlamentares. "Assegurem à educação os meios necessários, a verba indispensável, para que possamos ter educação gratuita, de qualidade, includente e emancipadora para todos os brasileiros e brasileiras".

O Prêmio Nobel veio ao Brasil para lançar a Iniciativa Global 100 milhões por 100 milhões, campanha com o objetivo de mobilizar 100 milhões de pessoas na luta pelos direitos de 100 milhões de crianças que trabalham no mundo.