04 Ago

Filme “Não respire – Contém amianto” será exibido no Senado Federal

Publicada em: 04/08/2017

O Sinait convida os Auditores-Fiscais do Trabalho a participarem do evento

O premiado filme “Não respire – Contém amianto” será exibido, na próxima quarta, 9 de agosto, às 10 horas, no auditório do Interlegis do Senado Federal e posteriormente os presentes irão debater a questão do amianto no Brasil. O Sinait é um dos apoiadores do filme juntamente com Anamatra, ANPT, MPT e ONG Repórter Brasil e também organiza o evento. 

O filme, que recebeu o prêmio do público para Melhor Longa-Metragem da Competição Latino-Americana no Festival EcoFalante, retrata a história de trabalhadores contaminados pelo amianto, mineral reconhecidamente cancerígeno e responsável pela asbestose, doença grave, que já tirou a vida de milhares de seres humanos ao redor do mundo.

O filme desvenda o discurso enganoso das empresas, que ainda utilizam o material em seus produtos, alegando haver um uso seguro e controlado, que garante que em nosso país ninguém, que trabalhou depois dos anos 80 do século passado, adoeceu. Tentam provar, inclusive, que o amianto crisotila brasileiro é muito menos tóxico e nocivo do que o utilizado pelo resto do mundo.

Após a exibição do filme, produtores e especialistas no tema irão debater os efeitos do amianto na vida dos brasileiros. O ponto alto do debate será a retomada do julgamento das ações referentes ao amianto, pelo STF, previsto para o dia seguinte, 10 de agosto.

O órgão retoma o julgamento de cinco Ações Diretas de Inconstitucionalidade (ADIs) sobre o banimento da substância nos estados de São Paulo, Pernambuco, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, além de uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), que questiona a lei do município de São Paulo, que proibiu a utilização do amianto como matéria prima para construção civil.

Também está na pauta a ADI 4066, que será a mais debatida, pois questiona a constitucionalidade do artigo 2º da Lei Federal 9055/95, sobre o “uso seguro do amianto”, e que foi ajuizada pelas Associações Nacionais dos Magistrados do Trabalho (Anamatra) e a dos Procuradores do Trabalho (ANPT). Este julgamento histórico está sendo chamado de “O Dia do Juízo Final do Amianto”.