14 Mai

SC: Delegacia Sindical denuncia continuidade da escravidão no Brasil

Publicada em: 14/05/2018

Em artigo publicado no jornal Notícias do Dia, delegado sindical do Sinait em Santa Catarina aponta que abolição em 1988 foi apenas ato formal e não garantiu o fim do trabalho escravo

Por Dâmares Vaz

Edição: Nilza Murari

A Delegacia Sindical do Sinait em Santa Catarina – DS/SC publica nesta segunda-feira, 14 de maio, artigo no jornal Notícias do Dia sobre a “abolição” – aspas do autor – da escravidão e sobre o resgate de trabalhadores em condição de escravidão contemporânea no interior do Estado. O texto é de autoria do delegado sindical Lucas Reis, que relembra os 130 anos de abolição da escravatura no Brasil, tendo como marco o 13 de Maio.

A partir do relato de um caso de resgate de 34 trabalhadores em Santa Catarina, na última semana, Lucas Reis afirma que, apesar de formalmente abolida em 1988, a escravidão nunca deixou de permear as relações de trabalho no país. Para o Auditor-Fiscal do Trabalho, não há o que comemorar porque, depois de 1988, “garantiram-se as condições objetivas para que a escravidão continuasse, se reinventasse, e atravessasse os 130 anos apoiada na brutal desigualdade social, na pobreza e na miséria”.

Confira a íntegra do artigo aqui.