14 Mai

Na mídia - Em entrevista ao Metrópoles, Sinait aponta problemas que contribuem para aumento do trabalho escravo

Publicada em: 14/05/2018

Por Lourdes Marinho

Edição: Nilza Murari

Em matéria veiculada pelo Metrópoles neste domingo, 13 de maio, o presidente do Sinait, Carlos Silva, aponta a falta de recursos humanos, o corte no orçamento da fiscalização e os ataques às instituições que defendem os trabalhadores como principais problemas para a queda dos resgates de trabalhadores no Brasil. Em 2013, 2.808 pessoas foram retiradas dessa condição por Auditores-Fiscais do Trabalho. No ano passado, o número fechou em 507.

A matéria feita por ocasião dos 130 anos da abolição da escravatura no Brasil, mostra que ainda há trabalhadores à espera de liberdade. São cerca de 155,3 mil pessoas escravizadas no país, segundo relatório da organização de Direitos Humanos Walk Free Foundation. Enquanto isso, o combate ao trabalho forçado ou em condições degradantes retrocedeu nos últimos cinco anos.

Clique aqui para conferir.