05 Fev

PE: Desvio milionário em hospital é descoberto a partir de fiscalização para verificação de vínculos de trabalho

Publicada em: 05/02/2019

Por Nilza Murari

Uma fraude caracterizada pelo desvio de mais de R$ 2 milhões foi desbaratada por uma auditoria interna no Hospital Miguel Arraes, na cidade de Paulista, na Região Metropolitana de Recife, em Pernambuco. A fraude foi descoberta após uma fiscalização que pretendia verificar vínculos empregatícios no estabelecimento de saúde, realizada de janeiro a junho de 2018.

Segundo o Auditor-Fiscal do Trabalho Naldenis Martins, que participou da fiscalização com Pedro Paulo Dantas, a particularidade encontrada durante a ação fiscal foi o grande número de autônomos que prestaram serviços ao hospital por curto período de tempo, em muitos casos, apenas uma única vez. Dessa forma, para a fiscalização, não ficou caracterizado o vínculo empregatício desses prestadores de serviço.

Entretanto, a partir da fiscalização, o hospital ampliou sua investigação, chegando à caracterização da fraude de desvio de dinheiro do hospital. De acordo com o que foi apurado, os prestadores de serviço cediam seus dados bancários aos fraudadores e recebiam o dinheiro sem ter feito qualquer trabalho para o estabelecimento. O dinheiro, em seguida, era transferido para a conta dos criminosos. Entre 2016 e 2018 foram feitos 137 pagamentos indevidos, por meio de Recibo de Pagamento Autônomo – RPA.

Os responsáveis pela fraude são um ex-diretor do hospital e sua esposa. Ela não tinha vínculo com o hospital. O Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – Imip, controladora do Hospital Miguel Arraes, levou o caso ao Ministério Público Estadual. O casal indiciado pelo crime é considerado foragido.

Veja aqui reportagem da Globo Nordeste, exibida no Nordeste 2ª Edição de 30 de janeiro, que explica como era o esquema de fraude praticado pelo casal.​