15 Mai

Senador Paim critica anúncio do governo sobre redução de 90% das Normas de Segurança no Trabalho

Publicada em: 15/05/2019

Por Andrea Bochi

Edição: Nilza Murari

O senador Paulo Paim (PT/RS) declarou-se estarrecido com a notícia de que o governo pretende reduzir em 90% a quantidade de Normas Regulamentadoras - NRs de Segurança e Saúde. Em sua manifestação, no Plenário do Senado, Paim lembra que o Brasil ocupa o 4º lugar no mundo em números de acidentes de trabalho.

Paim disse ainda que espera que o anúncio não seja verdadeiro, pois uma redução dessas representaria elevar o brasil ao 1º lugar nesta triste estatística. Segundo ele, a justificativa do governo é facilitar o maquinário.  Em nota, o governo aponta a Norma Regulamentadora 12 – NR 12 como o alvo a ser revisto e que a partir disso serão revistas outras Normas.

“São justamente essas Normas que protegem aqueles que trabalham em áreas insalubres, penosas e perigosas”. Além disso, acrescentou o parlamentar, na Proposta de Reforma da Previdência o governo acaba com a aposentadoria especial.

Segundo Paim, cerca de R$ 28 bi foram gastos com auxílios acidentários e 334 milhões de dias de trabalho perdidos. “Não há segurança no trabalho quando direitos são retirados”.

Ao final do pronunciamento, Paim leu Editorial do SINAIT em que a entidade aponta razões para que a segurança e saúde tenha investimentos e não o contrário.

Confira aqui o pronunciamento do senador Paulo Paim.​