04 Out

4 de outubro – SINAIT cumprimenta médicos do trabalho atuantes nas fileiras da Inspeção

Publicada em: 04/10/2019

Neste 4 de outubro, Dia do Médico do Trabalho, o Sindicato Nacional cumprimenta os profissionais da área que atuam nas fileiras da Inspeção do Trabalho e coloca-se ao seu lado na luta para garantir a saúde e segurança dos trabalhadores brasileiros. A defesa de condições ideais de saúde e de segurança ocupacionais é o foco da atuação dos médicos do trabalho e são os Auditores-Fiscais que detêm a incumbência de fiscalizar o cumprimento das normas de SST, tanto no mercado formal quanto no informal.

Altas e persistentes taxas de acidentes e adoecimentos ocupacionais posicionam o Brasil como um dos países que mais matam, acidentam ou adoecem trabalhadores. Dados oficiais mostram que, anualmente, mais de 700 mil brasileiros morrem, se acidentam e adoecem nos seus empregos, sem levar em conta os casos não notificados. Tal situação indica ser fundamental um investimento robusto em SST, especialmente no corpo fiscalizatório.

A Auditoria-Fiscal do Trabalho conta hoje com cerca de 2,3 mil Auditores-Fiscais do Trabalho. Desses, apenas 62 médicos do trabalho e 171 engenheiros, para fiscalizar as cerca de 8 milhões de empresas que existem no País, os 46 milhões de trabalhadores, e uma População Economicamente Ativa – PEA de 105 milhões de pessoas.

O País também assiste ao desmonte sem precedentes das Normas Regulamentadoras – NRs de SST, que vêm sendo reduzidas pelo governo sob o falso argumento da modernização e atualização. Afrouxar as NRs e as sanções por seu descumprimento vai piorar o alarmante quadro de mortes, acidentes e adoecimentos ocupacionais.

Na data em que se evidencia o valor desses profissionais, o SINAIT chama a atenção para a necessidade de ampliar, e não reduzir, a proteção à vida e à integridade dos trabalhadores.  Saúde, segurança, dignidade e vida no trabalho são, acima de tudo, direitos humanos.​