13 Fev

Em ato na Câmara, SINAIT reforça luta pela valorização do serviço público no Brasil

Publicada em: 13/02/2020

Por Solange Nunes

Edição: Nilza Murari 

Os dirigentes do SINAIT Carlos Silva, Rosa Jorge, Benvindo Soares e Marco Aurélio Gonsalves, o delegado sindical da entidade no Mato Grosso, Valdiney Arruda e o Auditor-Fiscal do Trabalho Osmany Silva participaram do ato político “Pela Valorização do Serviço Público no Brasil”. O movimento foi organizado pela Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, que o SINAIT integra, em parceria com as centrais sindicais e entidades representativas da sociedade civil. O ato ocorreu nesta quarta-feira, 12 de fevereiro, durante todo o dia, no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). 

Na parte da manhã, deputados e sindicalistas rechaçaram os ataques do governo aos servidores públicos. Os manifestantes reforçaram a importância em resistir às Propostas de Emenda Constitucional – PECs do governo que afetam a administração pública, como, por exemplo, a “PEC Emergencial” nº 186-2019, que reduz a jornada e os salários dos servidores em até 25%. Além da reforma administrativa, que ainda não foi apresentada pelo governo federal ao Congresso Nacional, mas já levanta críticas e preocupações. 

Para os parlamentares e manifestantes, uma reforma administrativa no país não pode ser discutida sem a participação de quem toca o Estado brasileiro, que são os servidores públicos. 

A ideia é reforçada por Carlos Silva, presidente do SINAIT, que acredita que as colocações dos sindicalistas durante o ato político “em defesa do serviço público” precisam reverberar para o Brasil. “A defesa do serviço público e a defesa da chegada da atenção do Estado ao cidadão. É por meio dos servidores, Auditores-Fiscais do Trabalho, médicos, professores, enfermeiros, todo este conjunto de pessoas que ocupando um cargo público representam o Estado para prestar um serviço público”. 

O presidente destacou que, “aqui temos o compromisso com a verdade e a honestidade dos dados e da realidade brasileira para dizer para todos da necessidade de juntos fazermos a defesa do serviço público, que a reforma administrativa do governo quer acabar”. 

Carlos Silva criticou as manobras do governo que tenta jogar a culpa de todos os problemas do Brasil para os servidores públicos, quando na verdade “os problemas estão relacionados à má gestão política na condução do nosso país e que nada tem a ver com os servidores públicos”. 

Para o presidente do SINAIT, “a defesa dos servidores públicos é a defesa das instituições que dão forma a democracia brasileira”. 

Mais debate, reforma administrativa

No período da tarde, ocorreu o seminário “Reforma Administrativa, desmonte do Estado como projeto”. Os palestrantes foram o sociólogo Félix López que tratou “Mitos e verdades sobre o funcionalismo público”; o economista José Celso Cardoso Júnior discorreu sobre “A privatização das finanças públicas no Brasil” e o economista Paulo Kliass, que falou “Privatizações e desnacionalização da economia brasileira”.​