24 Jun

Auditor-Fiscal do Trabalho envia ao SINAIT retratação por fala que ofendeu a categoria em live da Enit

Publicada em: 24/06/2020

Por Nilza Murari
 
O SINAIT recebeu correspondência do Auditor-Fiscal do Trabalho Luiz Carlos Lumbreras Rocha, cujo conteúdo é uma retratação à entidade e à categoria em razão de uma afirmação feita em transmissão ao vivo pelo canal da Escola Nacional de Inspeção do Trabalho – Enit no YouTube no dia 9 de junho. Lumbreras foi um dos debatedores de vídeo da Enit sobre o Programa de Gerenciamento de Risco – PGR, dentro da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho – Canpat 2020, da Secretaria Especial da Previdência e do Trabalho do Ministério da Economia.
 
No vídeo, que foi posteriormente editado para a retirada do trecho em questão, e continua no ar, ao responder uma pergunta sobre a possibilidade de compra de uma certificação de PGR, o Auditor-Fiscal disse que “na verdade, também você pode comprar papel, você pode comprar PGR, você pode comprar PPRA, pode até comprar Auditor-Fiscal, tem muita gente que faz isso, né, infelizmente”. No momento da declaração a live era assistida por aproximadamente 1.500 pessoas.
 
A comparação repercutiu imediatamente entre a categoria. Ao SINAIT chegaram muitas mensagens com pedidos para que providências fossem tomadas sobre o ocorrido. A Diretoria Executiva Nacional – DEN chegou a divulgar uma nota nas redes sociais, afirmando que tomaria as providências necessárias para defender a categoria da acusação.
 
Lumbreras se manifestou nas redes sociais desde o início, reconhecendo a colocação inapropriada e infeliz, e desculpando-se perante os colegas e o SINAIT.
 
Por fim, o Auditor-Fiscal Luiz Carlos Lumbreras Rocha enviou ao SINAIT correspondência em que se retrata formalmente declarando-se arrependido pela fala que não condiz com a reputação e a honra da categoria da qual ele faz parte. “Ocupei um lugar privilegiado que deveria ter sido usado para celebrar a coragem e a honestidade dos meus colegas que prestam inestimáveis serviços em favor da prevenção de acidentes do trabalho para injustamente diminuir o seu valor perante a categoria e a sociedade que assistia ao evento ao vivo”, diz um trecho da carta.
 
Desta forma, o SINAIT considera o episódio como encerrado.
 
Carlos Silva, presidente da entidade, faz um alerta. “Nestes tempos de pandemia e afastamento social, a participação em lives e reuniões transmitidas ao vivo teve um crescimento rápido e estamos todos aprendendo a lidar com essa nova forma de nos comunicar. Nossa participação precisa ser sempre muito cuidadosa. Alcançamos um grande número de pessoas que assistem em tempo real e compartilham o conteúdo. Representamos entidades e instituições, é a nossa imagem que levamos. Temos uma oportunidade ímpar de dizer da nossa importância, do alcance da fiscalização, do que fazemos e compartilhar nosso conhecimento. Os Auditores-Fiscais do Trabalho estão sendo convidados pelas mais diversas entidades para falar das regras trabalhistas, da necessidade de prevenção e o que fazer nesses tempos tão difíceis que enfrentamos. Não podemos desperdiçar essa visbilidade que estamos tendo”.
 
Veja aqui a correspondência de Luiz Carlos Lumbreras Rocha ao SINAIT.​