22 Set

Covid-19: SINAIT reitera à SIT exigências de proteção a Auditores-Fiscais diante de caso concreto de contaminação

Publicada em: 22/09/2020

Por Nilza Murari

O SINAIT enviou, nesta segunda-feira, 21 de setembro, expediente ao Subsecretário de Inspeção do Trabalho, Rômulo Machado, em que reitera a exigência de fornecimento de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs e de aplicação do teste da Covid-19 antes e depois de ações externas de fiscalização. A carta foi enviada para reiterar pedidos e sugestões anteriores diante da informação concreta de que um Auditor-Fiscal do Trabalho foi contaminado pelo coronavírus durante ação do Grupo Móvel de combate ao trabalho escravo.

Segundo as informações que o SINAIT recebeu, o Auditor-Fiscal do Trabalho está bem, sem sintomas. A contaminação pode ter se dado nos deslocamentos ou durante a fiscalização, não é possível precisar. Entretanto, é certo que ocorreu durante o período da ação fiscal, em razão das peculiaridades do resultado.

Na carta ao subsecretário, o SINAIT observa que as medidas de segurança foram solicitadas desde o início da pandemia, prevendo o que poderia acontecer. Agora, há um caso concreto e é fundamental que os EPIs sejam fornecidos de forma centralizada, com especificações técnicas adequadas para cada tipo de atividade. Além disso, é essencial que os Auditores-Fiscais sejam testados antes e depois de cada operação, e que o governo arque com as despesas.

“Embora em muitos lugares haja um ar de normalidade, temos que lembrar que a pandemia não acabou. O vírus continua circulando, tem muita gente doente e não há vacina nem tratamentos eficientes. O melhor método é ainda a prevenção. E isso se faz com equipamentos seguros”, diz Carlos Silva, presidente do SINAIT.

Ele frisa que todos querem que a fiscalização continue e desempenhe o seu papel essencial no enfrentamento à pandemia. “Para isso, os Auditores-Fiscais do Trabalho também precisam se sentir seguros”, conclui Carlos Silva.

O Sindicato enviou a carta e aguarda uma resposta breve da SIT, para que as providências de segurança sejam tomadas imediatamente, resguardando a vida dos Auditores-Fiscais do Trabalho.

Acesse aqui a correspondência enviada ao subsecretário de Inspeção do Trabalho.