03 Nov

Novembro Azul: mês nacional e mundial de combate ao câncer de próstata

Publicada em: 03/11/2020

Por Solange Nunes
Edição: Nilza Murari
 
O Novembro Azul é o mês de combate ao câncer de próstata no Brasil e no mundo. A data de 11 de novembro deu origem ao movimento, em 2003, na Austrália. A campanha visa conscientizar a sociedade e, em especial, os homens, para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce desse tipo de câncer, que é o segundo mais comum para o sexo masculino, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.
 
De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, em 2019 havia a estimativa de 42 mortes diárias em decorrência do câncer de próstata e que aproximadamente 3 milhões vivem com a doença no Brasil. Estima-se que em 2020 haverá incidência de cerca de 65 mil novos casos, sendo que, na região Norte a estimativa é do aparecimento de quase 3 mil casos; na região Sul, mais de 9 mil casos; no Sudeste quase 30 mil; no Nordeste mais de 20 mil e no Centro-Oeste acima de 5 mil casos.  
 
Em estatísticas mundiais, de acordo com a Organização Pan-Americana da Saúde – OPAS, em 2018 o câncer de próstata registrou 1,28 milhão de casos. No mundo, a incidência da doença segue em crescimento na população por diversas razões. Fatores como envelhecimento, aumento populacional, estilo de vida e desenvolvimento socioeconômico, estão associados ao alcance deste índice. Segundo a OPAS, devido à incidência crescente, faz-se necessária uma maior conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce e o acompanhamento da doença.
 
Diagnóstico do câncer de próstata
As duas maneiras mais conhecidas para diagnosticar a doença são por meio do exame de sangue PSA – Prostate-Specific Antigens, ou Antígenos Específicos da Próstata, em português – e/ou o toque retal. Para pacientes sem síndromes genéticas, o rastreamento geralmente inicia-se por volta dos 50 anos. Já nos casos de hereditariedade associada, o exame deve ocorrer numa idade mais precoce, por volta dos 40 anos, com um urologista.
 
Uma vez confirmado o diagnóstico, o paciente deve ser classificado por nível de risco, de acordo com o valor do PSA, tamanho do tumor e Gleason – pontuação dada a um câncer de próstata baseada na aparência microscópica –, o que determinará os tipos mais adequados de tratamentos. No caso de diagnóstico positivo, é fundamental uma discussão multidisciplinar que envolva urologista, oncologista, médico da área de radioterapia, entre outros profissionais, conforme cada caso.
 
Vale ressaltar que, ainda que sejam altas as ocorrências, dados e pesquisas mostram que a mortalidade por câncer de próstata vem diminuindo, em razão dos avanços em exames de imagens para detecção precoce da doença, assim como tratamentos avançados, resultando no aumento da qualidade de vida dos pacientes e sobrevida nos casos mais graves.
 
O Novembro Azul tem como objetivo estimular o exame anual e evidenciar a importância da prevenção para um diagnóstico precoce, aumentando as chances de cura da doença. Nada é mais importante que a saúde e essa campanha vem como um importante instrumento de conscientização da sociedade para salvar vidas.
 
O SINAIT apoia a campanha e lembra aos Auditores-Fiscais do Trabalho a importância de realizarem os exames preventivos que podem detectar precocemente o câncer de próstata. Vale para si mesmos e para os familiares. Cuide de sua saúde! Cuide de quem você ama!