01 Dez

Homenagem a Francisco Franco Siqueira Campos

Publicada em: 01/12/2020

Por Nilza Murari

No dia 26 de novembro o SINAIT noticiou, com pesar, o falecimento do Auditor-Fiscal do Trabalho Francisco Franco Siqueira Campos, ex-presidente da Federação das Associações dos Agentes da Inspeção do Trabalho no Brasil - Fasibra, entidade que antecedeu o SINAIT, ocorrido em Recife – veja aqui.

No mesmo dia foi realizada a posse dos novos dirigentes do Sindicato Nacional, em que o ex-presidente da entidade, Fahid Tahan Sab, prestou uma homenagem ao colega. Confira aqui.

Outros, em mensagens enviadas ao SINAIT, lamentaram a perda do ex-dirigente sindical.

Publicamos, a seguir a mensagem enviada por Ítalo Mannarino, contemporâneo de Francisco Franco, que integrou diretorias da Fasibra e do SINAIT ao lado dele. 

Veja a seguir:

Homenagem a Francisco Franco

Amigo Franco!

O mundo, em nossa passagem terrestre nos apresenta vários caminhos. Conquistamos amigos, conhecemos pessoas em quem encontramos muitas respostas, partilhamos conhecimentos e muitas vezes lutas.

O resultado, meu amigo, às vezes nos foge e nos abate. Não com você, Franco, que sempre se apresentava como uma arma não muito comum, que se via no seu sorriso, na sua amizade, na sua liderança.

Seu sorriso, sempre vitorioso, trazia em si a esperança da conquista e nos unia, e com sua liderança, avançávamos a se chegar, hoje, no vitorioso SINAIT. É a velha história, Franco, que não há o novo sem a existência do antigo.

Sua eleição no Rio de Janeiro para Presidente da Fasibra, coordenada pelo nosso amigo Fahid, trazia a mensagem de amizade e conquistas. Você, meu amigo, revelava isso espontaneamente. E correspondeu por inteiro.

Há, querido amigo, um fato que o Rio de Janeiro agradece e eu, em particular, e em genuflexão, guardo como ícone no meu escaninho da sobrevivência que partirá, um dia, comigo.

Num UNAFIT – assim denominado na época – o primeiro na sua gestão, realizado no Hotel Boa Viagem, em Recife, uma colega do Rio de Janeiro, que mal tomara posse, a saudosa Alayde, faleceu em Recife, quando sentada, já no Hotel, aguardava registrar a sua presença. Ela não conseguiu suportar a alegria e o resultado triste nos aproximou como irmãos agradecidos de todos os colegas dessa cidade.

E aí, Franco, você se apresentou como liderança forte, não só transferindo para o Hotel a coordenação do encontro como, ainda, instruiu nossas colegas de Pernambuco que nos orientassem.

Meu amigo! Coube a mim, pelo destino, ser o responsável para a transferência da nossa Colega para o Rio. Nada teria conseguido se não houvesse sua mão benfazeja e as das colegas – hoje amigas – de Pernambuco. Foi duro, meu amigo, ver a colega voltando de avião sozinha e eu sozinho me despedindo dela para sempre. A imagem do avião ainda está viva no meu pensamento. Foi duro!

Dentre tantos fatos e brincadeiras, destaco, ainda, o encontro para atualizar o estatuto da Fasibra, realizado em São Luiz, no Maranhão, quando o Milhomem, presidente da Associação local, diante da negativa de um Estado para sediá-la, de imediato, prontificou-se a indicar o seu Estado. E lá estivemos juntos por vários dias. Numa visita à antiga capital desse Estado, apontada como patrimônio histórico, a cidade de Alcântara, vários de nós nos sentimos mareados em vista do mar aberto e a embarcação tosca da época. Na volta, os mesmos problemas e a me levar para uma farmácia para tomar o remédio de nome Plasil devido à palidez e à zonzeira que me acompanhavam.

Após, fui para o Hotel. Horas depois, sentindo a minha ausência, você chega com vários colegas em solidariedade. Como foi bom! Como foi bonito! Essa solidariedade, Franco, é que nos une. A saudade de você, alegre, esperançoso sempre, nos trará sua presença com o seu sorriso. E se não nos bastar, nos consola. 

Meu amigo!  Abraços eternos!

Ítalo Mannarino – Auditor-Fiscal do Trabalho aposentado – RJ.