14 Jan

18 de janeiro - Por reposição salarial, Fonasefe fortalece Dia Nacional de Mobilização

Publicada em: 14/01/2022

Por Solange Nunes
Edição: Lourdes Marinho

Na terça-feira, 18 de janeiro, Dia Nacional de Mobilização, os integrantes do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), que o SINAIT integra, irão fortalecer as atividades por reposição salarial para todas as categorias de servidores públicos.  A primeira mobilização do ano ocorrerá no período da manhã, às 10h, em frente ao Banco Central e no período da tarde, às 14h, em frente ao Ministério da Economia, na Esplanada dos Ministérios. A adesão às duas atividades que ocorrerão na Capital Federal foi definida em reunião virtual nesta sexta-feira, 14 de janeiro.

De acordo com o presidente do Fonacate, Rudinei Marques, a união das categorias é essencial. “Temos um período de três meses para trabalhar a campanha salarial. Acredito que nunca houve um tempo tão exíguo, por isso, nossas ações precisam ser concentradas e fortes para conseguirmos abrir espaço para negociar uma recomposição salarial com o governo federal”.

Os representantes sindicais debateram ainda a urgência em mobilizar as categorias nos estados, “É importante conversar com os trabalhadores em nossas bases com o objetivo de envolver todos na construção de uma mobilização nacional e uma posterior greve geral”, sugeriu Davi Lobão, diretor do Fonasefe.

Além da recomposição salarial, os dirigentes sindicais debateram a revogação da Emenda Constitucional (EC) nº 95/2016, que limita o Teto de Gastos, e da Emenda Constitucional (EC) nº 109/2021, que limita o gasto com serviços públicos prestados à sociedade, entre outras restrições.

De acordo com o diretor de Relações Intersindicais do SINAIT, Marco Aurélio Gonsalves, os Auditores-Fiscais do Trabalho estão sem recomposição salarial desde 2019. “O SINAIT  participa das mobilizações em prol da recomposição salarial isonômica para todos os servidores públicos federais”.

Calendário de Atividades do Fonasefe:

Janeiro

- Dia 18 – Manifestação no Banco Central, às 10h e, à tarde, no Ministério de Economia. Haverá entrega de documento de reivindicação do reajuste salarial;
- Dia 27 – Plenária Nacional das Entidades do Serviço Público Federal;
- Dia 28 – Coletiva de Imprensa, às 10h;

Fevereiro

- Dia 2 – Ato no Anexo II da Câmara dos Deputados, se houver condições sanitárias adequadas;
- De 14 a 25 – Jornada de Luta - estado de greve;

Março

- 9 – Indicativo de Greve