31 Ago

SINAIT informa que os precatórios 2022 já estão liberados para saque

Publicada em: 31/08/2022

O SINAIT está informando por e-mail aos filiados que já estão com os valores depositados

O SINAIT informa aos filiados Auditores-Fiscais do Trabalho que os precatórios resultantes de ações ajuizadas pelo Sindicato Nacional já foram depositados em instituições financeiras como a Caixa Econômica Federal (Caixa) e o Banco do Brasil (BB), a partir desta terça-feira, 30 de agosto. O SINAIT comunica que está enviando por e-mail ao beneficiado, a informação sobre a liberação do crédito e o banco para realização do saque.  

De acordo com o presidente do SINAIT, Bob Machado, o depósito dos precatórios é mais uma vitória do Sindicato Nacional, que trabalha para conseguir os direitos dos Auditores-Fiscais do Trabalho. “O SINAIT esteve sempre atento e atuou em todas as frentes e instâncias para que os filiados recebessem seus direitos legalmente”.

Como fazer para acessar o crédito?

O SINAIT ressalta que o dinheiro não será depositado diretamente na conta pessoal do beneficiário. O resgate do crédito deverá ser realizado pessoalmente em qualquer agência do banco em que houve o depósito do seu valor.

Primeiro passo é verificar em qual Banco o valor do seu precatório foi depositado: se no Banco do Brasil ou na Caixa Econômica Federal.

Os beneficiários deverão comparecer às agências, munidos dos seguintes documentos:

- Documento de identidade original com a foto;

- CPF;

- Comprovante de residência com data de emissão máxima de 90 dias (Faturas de celular não são aceitas como documento) - Exigido apenas na Caixa Econômica Federal.

Em caso de dúvidas, podem entrar em contato com o Jurídico do SINAIT por meio do telefone/WhatsApp (61) 99298-6590.

Ameaça vencida

Uma grande ameaça contra a qual o SINAIT trabalhou pesadamente foi a Proposta de Emenda Constitucional - PEC 23 que tinha como objetivo restringir o pagamento dos precatórios. Logo passou a ser chamada de PEC do calote.

Ao longo da tramitação da matéria na Comissão Especial, o SINAIT promoveu campanhas de esclarecimento de parlamentares, em relação aos prejuízos que a matéria representava. Mesmo sendo aprovado, o texto original sofreu mudanças que minimizaram os prejuízos.