06 Out

FNPETI lança o estudo “O trabalho infantil doméstico no Brasil: análises estatísticas”

Publicada em: 06/10/2022

Por Solange Nunes
Edição: Andrea Bochi 

Neste mês de outubro, o Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) lança a publicação “O trabalho infantil doméstico no Brasil: análises estatísticas”. O documento traz informações, dados e análises sobre uma das piores formas de trabalho infantil, a partir dos dados da PNAD Contínua de 2016 a 2019, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dentro da faixa etária de 5 a 17 anos, de crianças e adolescentes que realizam trabalhos domésticos. 

Neste recorte do trabalho doméstico infantil, a pesquisa revela os riscos sofridos por crianças e adolescentes, como, lesões por esforço repetitivo e exposição a produtos químicos e queimaduras. Além das lesões físicas, o trabalho doméstico infantil expõe estes vulneráveis ao abuso sexual e às violências físicas e psicológicas, mesmo quando realizado nos próprios lares. É uma violação aos direitos de crianças e adolescentes à vida, à saúde, à educação, ao lazer e ao brincar, pelas condições em que ele é executado (FNPETI, 2015). 

O objetivo do relatório é contribuir para qualificar o debate e a definição de ações de incidência política a serem implementadas pela Rede Nacional de Combate ao Trabalho Infantil, coordenada pelo FNPETI. 

Acesse a publicação aqui na íntegra.